26 de julho de 2017

X FEIRA REGIONAL DE MATEMÁTICA, CIÊNCIAS E TECNOLOGIA ACONTECE DIA 04/08

No dia 04 de agosto, acontecerá nas dependências da EEF Prefeita Erna Heidrich, no município de Taió, a X Feira de Matemática, Ciência e Tecnologia. A feira irá contar com a apresentação de trabalhos dos alunos da Rede Estadual e Municipal de Ensino. A abertura oficial acontecerá no dia 04 de agosto, às 9h30min.
A feira estará aberta para visitação pública e para avaliação. Os trabalhos classificados nesta etapa participarão da Feira Estadual Catarinense.



25 de julho de 2017

CURSO "AS TECNOLOGIAS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO" ENTRA EM SUA QUARTA SEMANA

O curso de formação continuada "As Tecnologias Digitais na Educação", promovido pelo Núcleo de Tecnologias Educacionais (NTE) de Taió, entra na sua quarta semana de realização. O curso iniciou no dia 03 de julho e encerra no dia 11 de agosto. Além da ambientação dos cursistas na Plataforma do E-Proinfo, já foram concluídos dois módulos: o primeiro sobre "As relações entre a Escola, a Tecnologia e a Sociedade" e o segundo sobre a "Ética na Cultura Digital - Cuidados com a Postagem". 

Entre os 40 inscritos, estão professores da Rede Estadual e Municipal de Ensino, assim como diretores de escola, assistentes de educação, assistentes técnicos pedagógicos e graduandos de licenciatura. 

Os cursistas têm se empenhado nas suas contribuições. Após leitura e acompanhamento do material disponibilizado na plataforma, os participantes têm seu espaço no Fórum de Interação para contribuírem através de suas opiniões, expressando a reflexão que realizaram através dos estudos, ou através de suas experiências.

As ótimas contribuições postadas na plataforma pelos cursistas, demonstram o material mais rico que temos em nossa Gerência: material humano! Profissionais da educação empenhados em buscar subsídios para o seu trabalho e que acabam por contribuir com seus colegas através da troca de experiências. 

A seguir, uma das contribuições postadas no Curso, produzida pela cursista Cleide Tamanini Bogo:


"Sempre gostei de redes sociais (em especial do Facebook) porém, há cerca de 5 anos excluí minhas contas e apenas mantenho Whats App e Instagram. Já participei de quase todas as redes sociais, mas vejo que ocupa tempo demais se não filtrarmos as informações e conteúdos. Minha postura perante as postagens em minhas redes sociais depende do que quero abordar e qual público desejo atingir, mas costumo ser bastante comedida nas postagens, visto que penso bastante antes de postar ou compartilhar algo (gosto de saber a fonte e a veracidade antes).
Inúmeras vezes presenciamos postagens ou compartilhamentos duvidosos e até constrangedores em nosso ambiente escolar e até familiar. Por exemplo, a mania de conversar num grupo com uma pessoa específica, ao invés de chamá-la no privado, muitas vezes é incômoda, por expor situações particulares ao grupo. Muitos nem fazem por maldade, mas a prudência e o cuidado são importantes e devem gerir esse tipo de ação também. Vemos muitas pessoas fazendo postagens ou comentários agressivos e radicais, maldosos e inclusive sob desculpa de ser mera “brincadeira” e estar usando a sua ‘liberdade de expressão’, geralmente sem fundamentos e sem respeito. Aquela máxima que diz que “o seu direito termina onde começa o do outro” vale muito, ainda mais na internet, que parece terra sem lei. Cada pessoa tem a sua própria opinião, e mesmo quando não há concordância, há obrigatoriedade que haja respeito. O fato de pensar, agir ou viver diferente não dá o direito de atacar, criticar ou se tornar indigesto nas redes. Creio que a educação e o bom senso devem nortear as postagens, inclusive as de cunho pessoal, visto que nunca postamos para nós mesmos, e sim para os outros.
Muitas empresas avaliam seus funcionários pelas postagens sociais e atitudes nas redes, tendo inclusive manuais de conduta a serem seguidos e, em caso de descumprimento, acarreta advertências e demissões. A grande encrenca é que a vida particular acaba sempre vinculada com a vida pública. Nunca somos vistos como pessoas físicas, mas como nossa profissão nos torna.  A linha entre o profissional e o pessoal é tênue e se dissipa sem vermos. Muitas postagens, sem o devido contexto, podem ser avaliadas negativamente e gerar problemas sérios. Calúnia, difamação e injúria em publicações na internet também são crimes. É mais um lugar de liberdade de expressão, mas não de impunidade e injustiça. A internet é maravilhosa, mas seu uso sem limites e sem ética pode gerar desconfortos e polêmicas desnecessárias, além de exposição e perigos. Muitos crimes são cometidos por causa desse excesso de exposição. Não há modelos ou padrões a serem seguidos, mas a dica é aproveitar a internet para escrever, ler e postar/compartilhar matérias ou conteúdos bacanas que realmente façam a diferença na vida de quem lê/vê, discutir de forma respeitosa e equilibrada e ignorar as inutilidades já são passos tranquilos e livres, pois a responsabilidade por aquilo que é dita na sua rede social é só sua.
"Rede social não é lugar para desnudar a alma, publique ideias, mas guarde o coração para quem está perto o suficiente para olhar em seus olhos… Quem joga sua alma no ventilador da internet, corre o risco de nunca mais conseguir juntar seus pedaços! “Preserve-se”, intimidades não é para “amigos do facebook” e sim para amigos de face a face." | Miguel Falabella.
Esse assunto tem sido bastante discutido atualmente e tem mudado o comportamento de muitas pessoas no mundo. A internet e as redes sociais tiveram um grande avanço nos últimos anos, juntamente com o crescimento dos aparelhos eletrônicos e a facilidade de se conectar no mundo virtual. O que há por trás da grande auto exposição que vemos hoje nas redes sociais? Porque as pessoas sentem tanta necessidade de se expor desta forma compartilhando cada passo de suas vidas? Vemos pessoas usando as redes sociais como um diário, onde são escritos seus desejos mais íntimos e pensamentos. Mas tudo isso tem sido compartilhado e visto em um mundo virtual, e nos esquecemos que é um espaço público. A grande questão das redes sociais é a auto aceitação. Publicamos a maioria das coisas porque, de fato, queremos ser curtidos, queremos ser aceitos e queremos mostrar para as pessoas a “vida maravilhosa” que vivemos, postando fotos lindas e editadas. Mas na verdade, em muitos casos, o nosso perfil e as nossas postagens só escondem o desejo de se sentir importante, reconhecido, amado, valorizado, querido e acolhido pelo outro. O eventual apoio recebido dos “amigos” alimenta ainda mais esse desejo, que vai crescendo exponencialmente.
Na opinião da psicóloga Katty Zúñiga, um dos motivos mais comuns da alta exposição pessoal é o desejo de cada um de se sentir importante, reconhecido, amado e acolhido pelo outro. "Do ponto de vista psicológico, o desejo é explicado como um querer, um impulso de alguém para obter algo, seja pessoas ou objetos. O ego encontrou nas redes sociais um terreno fértil para testar esses limites". Segundo ela, o apoio dos amigos pode levar o internauta a postagens mais "perigosas", como publicar suas próprias fotos usando pouca roupa, falar mal do seu chefe publicamente, expor situações comprometedoras do parceiro (principalmente quando foram traídos), entre outros exemplos. "O apoio eventualmente recebido alimenta ainda mais o sentimento vai crescendo exponencialmente". Ela orienta escolher com critério o que será postado, tendo consciência dos riscos envolvidos, especialmente quando o público se torna maior e até mesmo desconhecido, como ocorre costumeiramente na internet. "O problema passa a existir quando essa autoexposição foge do controle do internauta, ou seja, quando o ego 'perde as rédeas' e o desejo de se expor começa a dirigir as escolhas e o próprio comportamento da pessoa", diz.

21 de julho de 2017

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE TAIÓ PARTICIPA DE CAPACITAÇÃO EM CURITIBANOS



 No dia 20 de julho reuniram-se na cidade de Curitibanos, os integrantes dos Núcleos de Tecnologias Educacionais (NTEs) das gerências de Taió, Lages, Curitibanos e Canoinhas. A pauta da reunião teve como objetivo discutir os principais aspectos da rede de Governo, infraestrutura,  telefonia IP, contrato de manutenção, salas Informatizadas, Sistema Professor On-line e Sistema de Alimentação Escolar, afim de capacitar os multiplicadores que atuam nos NTEs de cada gerência.
 Participaram do encontro, as multiplicadoras Adriani Erkmann e Vânia Fuchter Petris, junto com o técnico em informática, Elton Nike Casa.
A reunião foi conduzida pelo Gerente de Tecnologia da Informação e Governança Eletrônica, Felipe Xavier de Oliveira, da Coordenadora do Sistema do Professor On-line, Danielle Burigo e do Coordenador  do Sistema de Contagem da Alimentação Escolar, Luiz Alberto Rosa.
O gerente de Tecnologia da Informação e Governança Eletrônica da Secretaria de Estado da Educação, Felipe Xavier de Oliveira, explicou que a capacitação tem o objetivo de repassar informações e buscar feedbacks sobre o funcionamento das tecnologias nas escolas. “O nosso trabalho não funciona sem este pessoal. São eles que conhecem a realidade das escolas, conhecem os diretores, professores, quais são as dificuldades e as facilidades e é importante ter um contato mais próximo já que eles nos ajudam tanto”, explica.
Conforme Felipe, a Secretaria de Estado da Educação está investindo em novas tecnologias já que hoje, grande parcela da população está inserida de alguma forma, no mundo digital. “Todo mundo usa tablet, celular, computador e porque não utilizar toda a nossa tecnologia que a gente tem em casa com a nossa vida pessoal, na atividade pedagógica”, destaca.
A partir da capacitação, os Núcleos de Tecnologia funcionarão como multiplicadores de conhecimento. Eles é que levarão para as escolas as novidades e as informações adquiridas no encontro.
Uma das multiplicadoras do NTE de Taió, Vânia Fuchter Petris, afirma que o encontro possibilitou uma aproximação entre a equipe da Secretaria da Educação do Estado com os integrantes dos Núcleos de Tecnologias Educacionais das diversas gerências do estado. Também possibilitou uma maior clareza sobre as políticas tecnológicas que embasarão as ações dos multiplicadores junto às escolas e aos professores.
Capacitação NTEs na cidade de Curitibanos

19 de julho de 2017

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS (NTE) DE TAIÓ REALIZA OFICINA SOBRE O GOOGLE DRIVE NA EEB BRUNO HEIDRICH


 O Núcleo de Tecnologias Educacionais (NTE) de Taió, promoveu no dia 19 de julho, oficina sobre o Google Drive, na Escola de Educação Básica Bruno Heidrich, no município de Mirim Doce. 

A oficina realizada pelas multiplicadoras Adriani Erkmann e Vânia Fuchter Petris teve como objetivo familiarizar a equipe de profissionais da educação da escola, com a ferramenta de armazenamento de arquivos do Google, o Drive. Esta ferramenta gratuita  permite que todos que tenham uma conta do Gmail, tenham acesso de armazenamento de 15 GB, no sistema chamado de "armazenamento em nuvem". 
  
Além do sistema de armazenamento, os professores conheceram o sistema de compartilhamento de pastas, fotos e demais arquivos, assim como as ferramentas de produção colaborativa de arquivos, como textos, planilhas e slides. 

A diretora Marizete Brandes Izidório ressalta a importância da inserção de novas Tecnologias Digitais de Informação Comunicação (TDIC) no processo ensino-aprendizagem. O mundo atual está cada dia mais conectado com novas tecnologias, novas formas de aprender, de armazenar e compartilhar informações. A escola, não pode ficar de fora deste processo, afirma a diretora. 

Além da EEB Bruno Heidrich estão agendadas mais duas oficinas para conhecimento e uso do Google Drive nas Escolas de Educação Básica Luiz Bertoli e Leopoldo Jacobsen de Taió.







13 de julho de 2017

EEB LUIZ BERTOLI DE TAIÓ REALIZA A II FEIRA DO CONHECIMENTO.

A Escola de Educação Básica Luiz Bertoli, realizou no dia 12 de julho, a II FEIRA DO CONHECIMENTO.

A comunidade teve a oportunidade de conhecer um pouco do trabalho desenvolvido pelos professores e alunos, apoiados pela gestão escolar, no primeiro semestre deste ano. Num clima de descontração, os alunos puderam apresentar o que estudaram juntamente com a sua turma, ou algum projeto que desenvolveram sob orientação dos professores das mais diversas áreas do conhecimento.

Os temas apresentados foram bastante diversificados. Dentro dos temas inseridos no currículo escolar, os alunos puderam escolher os assuntos que mais despertassem seu interesse. Assim temas consumo de cafeína, hábitos de higiene no decorrer da história da humanidade ou ar condicionado sem uso de energia elétrica, foram alguns dos temas escolhidos para apresentar na Feira do Conhecimento.

Segundo a Assessora de direção Patrícia Anderle Schreiber, a Feira também tem como objetivo, preparar os alunos para participaram nas competições em nível regional e estadual. Através da demonstração dos alunos no evento interno, é possível perceber quais são os trabalhos com melhor chance de premiação nas Feiras Regionais e Estaduais, assim como observar os detalhes que precisam de ajustes.

Além dos trabalhos, a escola contou com a venda de pasteis e outras guloseimas no local.

Professora Rosane Harkbarth com os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental da EEB Luiz Bértoli, acompanhados pelo Coordenador Municipal da Defesa Civil de Taió, apresentando seu trabalho sobre a estrutura da Barragem Oeste, assim como os dados da medição do nível do rio nas últimas enchentes.

Trabalho de Geografia, desenvolvido pelos alunos do 8º ano do Ensino Fundamental, sobre Globalização. O trabalho foi orientado pela Professora Guiomar Orsi.

Professora Sionei Setter, com suas alunas Sara, Naiane, Maria Antônia, Jéssica, Daniele e Ana Lúcia, durante a apresentação dos trabalhos desenvolvidos nas aulas de História no primeiro semestre.

Para visualizar as demais imagens da Feira, acesso o link abaixo.

https://drive.google.com/open?id=0ByITi9ZCP16qSHdENjFNazNTdmM

10 de julho de 2017

ALUNOS DA EEF ADELE HEIDRICH PARTICIPAM DO VI SEMINÁRIO DAS FEIRAS DE MATEMÁTICA DE SANTA CATARINA

No dia 05 de julho, foi realizada na cidade de Camboriú, no Instituto Federal de Catarinense (campus Camboriú), o VI Seminário das Feiras de Matemática que se destacaram nas Feiras promovidas pela Secretaria da Educação em 2016.

A EEF Adele Heidrich, representou a 33ª Gered, com o projeto "Menos Sódio, Mais Saúde", desenvolvido pelos alunos Daniel Pereira de Moraes e Matheus Dias do Rosário, do oitavo ano do Ensino Fundamental, sob a orientação da professora Rosemar Junkes Preis. 

O projeto foi inicialmente apresentado na Feira Regional de Pouso Redondo, em 2016. Nesta etapa, foi classificado como destaque para Feira Estadual em Timbó, também realizada em 2016. Novamente, o projeto foi classificado como destaque para a Feira Nacional que será realizada no Acre em 2017.

O projeto foi realizado de maio a agosto do ano passado, com a turma do sétimo ano, e permitiu contextualizar grande parte dos conteúdos curriculares  desta série, através de uma abordagem interdisciplinar. O principal objetivo do projeto é estimular a redução do consumo de sódio. Para isto, se fez necessário que a turma conseguisse identificar os alimentos que mais contém sódio. A partir deste conhecimento, foi possível estabelecer quais seriam as medidas necessárias para evitar o consumo exagerado do sódio na alimentação. A turma ainda estudou, quais os riscos do uso demasiado de sódio para a saúde.

Também participaram da Mostra de Trabalhos de Matemática em Camboriú, representantes de todo o Estado de Santa Catarina, que se destacaram durante as Feiras Regionais e Estaduais de 2016.

 Professora Rosemar Junkes Preis, com os alunos Daniel Pereira de Moraes e Matheus Dias do Rosário, no VI Seminário das Feiras de Matemática, no Instituto Federal Catarinense, campus Camboriú.


Trabalho: Menos Sódio, Mais Saúde. O trabalho representou a Escola de Ensino Fundamental Adele Heidrich.

3 de julho de 2017

INICIA A FASE DOS TESTES DA CONTAGEM ELETRÔNICA DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

Continuando o processo de mudança na contagem das refeições servidas, a Escola de Educação Básica Luiz Bertoli iniciou a fase dos testes com os alunos do turno vespertino, no dia 03 de julho, esta segunda-feira. A contagem, que antes era feita através de fichas, passará a ser feita através da leitura do Qr Code, similar ao código de barras, que será lido pelo aplicativo desenvolvido pela Secretaria Estadual de Educação, instalado em tablets. Os alunos receberão um cartão, que deverá ser trazido todos os dias do período escolar. 

O primeiro dia de testes foi um sucesso. O processo foi rápido, apesar dos alunos não estarem familiarizados com o sistema. No entanto, a mudança será gradual. A contagem efetiva será realizada a partir do mês de agosto. 

A mudança será ampliada para outras escolas no decorrer do ano letivo. Com isso, espera-se uma contagem de refeições mais precisa, com menos desperdício. 

Assessora Araci Vogel e Supervisora de Articulação com os municípios, Andrea Leandro Block, esclarecendo os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental sobre o uso do cartão para a contagem da alimentação escolar.

Araci Vogel e Andrea Leandro Block, iniciando os primeiros testes para contagem eletrônica da alimentação escolar através dos tablets. 


Escrito por Adriani Erkmann.

INICIA HOJE O CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA: AS TECNOLOGIAS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO

Inicia hoje curso de formação continuada com o tema: AS TECNOLOGIAS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO.
O curso é promovido pelo Núcleo de Tecnologias Educacionais (NTE) da Gerência de Educação de Taió. O curso visa estimular e disseminar o uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDICs) na prática pedagógica. Ele será realizado pela Plataforma E-Proinfo.
Estão participando do curso, professores da Rede Estadual e Municipal de Ensino, da 33ª Gered.
O curso inicia hoje, dia 03 de julho, e termina dia 11 de agosto.
Desejamos a todos os cursistas bons estudos!

2017 - NTE TAIÓ - AS TECNOLOGIAS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO
Instituição: SEDUC - SC
Escrito por Adriani Erkmann
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...